Encontre a oficina mais próxima

Suas perguntas

É normal substituir o gás existente no circuito de refrigeração dado que o mesmo vai perdendo ao longo dos anos as suas características e qualidades iniciais deixando de arrefecer de forma correta o ar enviado para o habitáculo. A operação consiste em extrair o gás antigo que será reciclado e em seguida, verificar e limpar integralmente o sistema antes de recarregar com um novo gás. Esta operação exige um equipamento e formação específica e apenas pode ser efetuado  junto de um profissional autorizado. Para beneficiar de um funcionamento ideal do Ar Condicionado da sua viatura, a Rede Eurorepar Car Service aconselha-o a verificar e recarregar seu sistema de climatização a cada 2 anos.

Não. O gás de refrigeração  R134a contido no circuito de climatização é muito poluente quando é libertado para a atmosfera porque contribui para o efeito de estufa e para o aquecimento climático global. Face a estes riscos ecológicos, as normas associadas à manutenção do sistema de climatização são severas nomeadamente no que diz respeito à reciclagem dos gases, à formação obrigatória dos funcionários e à conformidade do material presente nas oficinas. Por exemplo, a estação de recarga de gás deve encontrar-se autorizada por um organismo de certificação independente e as quantidades de gás utilizadas para cada intervenção devem ser declaradas junto de um organismo oficial. Na Rede Eurorepar Car Service todas as oficinas que propõem o serviço de manutenção do sistema de climatização são oficialmente autorizadas.

Cada pneu, dado o contacto com o solo, aplica uma resistência à deslocação da viatura em função das suas dimensões e nomeadamente, consoante o perfil e respectivo piso.  Em caso de baixa pressão por exemplo, a superfície de contacto do pneu com o solo aumenta, aumentando a respectiva resistência ao rolamento da viatura que  resulta num consumo anormal de combustível que pode atingir até 20%.

A Rede Eurorepar Car Service, disponibiliza pneus «verdes», de fraca resistência à deslocação equipados com um perfil e piso específico que ajudam a reduzir o consumo de combustivel.

Durante o movimento da viatura, a fricção dos pneus com o asfalto cria calor e um efeito de corte nas bandas laterais em caso de baixa pressão. O aquecimento, combinado com o esmagamento exagerado provocado pela ausência de pressão pode degradar de forma irreversível o pneu levando inclusivamente ao seu rebentamento. Sugestão: Verifique e coloque os pneus com a pressão correta indicada pelo construtor, nomeadamente quando efectua longos trajectos em autoestrada.

Mesmo que a sua aparência exterior pareça irrepreensível, os pneus desgastam-se e «cansam-se». Os blocos e ranhuras que constituem o piso do pneu perdem espessura à medida que percorrem os quilómetros. Legalmente a sua profundidade não deve ser inferior a 1,6 mm. Neste caso impõe-se uma substituição.

Os flancos podem também sofrer degradações por vezes invisíveis, devido por exemplo aos impactos provocados pelo mau estado das estradas ou simplesmente pelas batidas nos passeios. Um  desalinhamento da direção ou um impacto na jante pode também degradar o conjunto roda/pneu e dar origem a vibrações. A duração de vida de um pneu varia consoante as condições de utilização, é importante substituir o pneu assim que este apresentar um sinal anormal de desgaste. Em caso de substituição dos pneus, as oficinas Eurorepar Car Service substituem em simultâneo a válvula e efectuam uma equilibragem das rodas.

icon-gear